Culto todos os domingos às 19:30h.
Rua Vital, Nr 316, Quinta dos Vinhedos, Bragança Paulista, SP
sociedadedeconsumo

Momento Devocional IPCC – Sem DEUS não dou um passo

“Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção. Se não é o Senhor que vigia a cidade, será inútil a sentinela montar guarda. Será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente por alimento. O Senhor concede o sono àqueles a quem ama.”
Salmos 127:1,2

passo-1

 Este salmo atribuído ao Rei Salomão é considerado um texto de sabedoria e possíveis interpretações seriam: a construção do templo pretendida pelo seu pai, o Rei Davi, e concretizada por Salomão, a reconstrução da cidade de Jerusalém, depois do período do exílio na Babilônia, ou, estar apontando para a vinda do Messias que restauraria a vida de todas as pessoas em todos os tempos.

 Também é comum associarmos o salmo à realidade da família cristã, bem como ao nosso comportamento e estilo de vida.

O salmo pode ser resumido na seguinte mensagem: todo nosso trabalho e esforço humano, tudo o que conquistarmos, não terá valor sem a Presença de Deus e suas bênçãos sobre a nossa vida e a vida de nossa família.

sociedadedeconsumo

Aplicação Prática:

Vivemos tempos de desespero e muita correria. As pessoas mudaram os hábitos de seus antepassados que encontravam alguns minutos em todas as manhãs para primeiro buscarem a Deus, nas primeiras horas do dia, tomarem um café em família, e depois se deslocarem para sua rotina de trabalho.

Infelizmente, perdemos estes bons costumes e o que vemos é um “corre-corre” por todo o lado.

Somos reféns do mundo moderno e surgem em nossa mente uma infinidade de frases para justificar nosso estilo de vida: “se eu não correr eu perco o meu emprego, o ônibus, a carona do vizinho e, por aí, continuam nossas justificativas pessoais, para o estilo de vida “sofrível” que vivenciamos.

O interessante é que passamos a acreditar, erroneamente, que:- estes bons hábitos do passado, só serão possíveis quando estivermos de férias, quando visitarmos nossos parentes naquele sítio lá no interior, porque no dia a dia é só correria.

cafeemfamilia

Nos acomodamos a estes maus hábitos, e nos esquecemos de viver com Deus, com nossos familiares e com nossos amigos.

Os relacionamentos são incompletos, ou inexistentes, ou, nos relacionamos por conveniência.

Buscamos agradar nossa esposa, quando desejamos algo em troca. Lembro-me que Deus existe, quando estou vivenciando algum problema extremo, ou, passando por um perigo iminente, aceitamos alguém em nosso grupo e o tratamos de forma diferenciada, pelo que ele pode nos oferecer, e não por quem ele é, estes são alguns exemplos, de como agimos em função dos nossos interesses egoístas.

Ficamos assustados e surpresos quando alguém tenta se aproximar de nós. Normalmente, ficamos pensando que aquela pessoa está com algum interesse oculto, porque vivemos em função dos estímulos externos a que somos submetidos.

Perdemos a oportunidade de convivermos com alguém e estabelecermos uma boa amizade porque somos alimentados pelo medo, e pelas influências negativas que recebemos da TV.

Este “novo estilo de vida“, imposto pela “sociedade de consumo”, pelo advento da globalização e da internet, pelas novas facilidades da tecnologia para nós, e para nossas famílias, nos afasta de Deus, da nossa comunhão diária com Ele e também nos afasta dos nossos próprios familiares, das pessoas da nossa casa, de nossos amigos, da essência e significado da vida, da comunicação direta e pessoal entre nós humanos.

consumoexagerado

Incrível que temos tempo para acessar nossa rede social e todos os aplicativos de mensagens, mas não temos tempo de agradecer a Deus pela vida e de poder conversar com alguém que está próximo de nós.

Trocamos mensagens por aplicativos, mas quando cruzamos com a mesma pessoa, com quem conversamos pelo celular, não a cumprimentamos, porque achamos que estivemos próximos a ela, quando estávamos conversando virtualmente, durante a semana.

Pior do que isto ainda, é você se sentar numa mesa com amigos, e ninguém conversar, todo mundo ficar lendo suas mensagens no celular.

sozinhos-em-um-domingo-em-familia-1-830x450

Somos escravos da tecnologia que nos aprisiona, nos pressiona, nos rouba a vida.

trabalhoemortejapao

Estamos correndo da normalidade, de uma boa conversa olho no olho, de um sorriso sincero, de um “bom dia”, “boa tarde”, “boa noite” realizado de forma presencial, em um encontro de amigos, dando um abraço apertado.

Vivemos numa sociedade com muitos recursos tecnológicos, acesso a bilhões de informações, mas sem vida e alegria verdadeira. Vivemos perdidos em nosso mundo, “isolados de nós mesmos, sem termos domínio sobre o que pensamos, sobre o que fazemos, sobre o que sentimos.

Bilhões de pessoas sendo “manipuladas pela mídia e acreditando que são “livres“.

Somos como “robôs”,  guiados pela nossa própria ambição, com foco no consumismo exacerbado: negando ou fugindo de Deus, nos esquecendo de nossas raízes e valores familiares, caminhando para a destruição.

Estamos cada vez mais mergulhados em nosso próprio vazio interior, longe de Deus, longe das pessoas que perderam sua importância e significado real para nós.

Usamos as pessoas, como usamos roupas no momento que necessitamos delas, e depois, as descartamos, quando não mais nos interessam, trocamos por outras. E isto é válido para tudo que está à nossa volta, nossa casa, o local de nosso trabalho, a Igreja que frequentamos, nosso carro, a cidade que moramos, os relacionamentos pessoais que temos. Mundo materialista onde os relacionamentos pessoais perderam sua identidade e importância.

Um tempo que não valorizamos a vida, pessoas que não valorizamos ou damos a devida atenção, e normalmente, só percebemos que alguém era importante para nós, quando um relacionamento é quebrado, ou a pessoa morre fisicamente.

Isto está acontecendo de forma gritante ao nosso redor, mas não percebemos. 

Temos uma agenda lotada, muitos compromissos formais, mas o encontro espontâneo e amigo, o bate papo informal e sadio, como eram as oportunidades criadas pelos nossos antepassados, estão longe do alcance da sociedade de consumo que insistimos em viver, ou achamos que não tempos outra opção, e somos levados pela correnteza das futilidades e do tempo gasto em situações que não nos trarão felicidade.

Você deve ter pensado, isto é muito duro, mas é a realidade que estamos vivendo.

Em decorrência deste “novo estilo de vida” surgiram diversas doenças, destacamos algumas delas:- como os transtornos emocionais, transtornos de ansiedade, síndrome do pensamento acelerado, síndrome do pânico, as doenças do sono, além da melancolia, resultado de uma vida sem sentido, associada à perdas, pressões extremas, ou mesmo, sem causa lógica aparente, podendo caminhar para uma depressão profunda e até mesmo a morte.

depressaotristeza

De vez em quando, ficamos “surpresos” e “curiosos” ao escutarmos falar de alguém, até jovem, que se suicidou, que não aguentou viver, ou, que se isolou do mundo e morreu por depressão.

Deus neste dia está querendo te ajudar e mudar seu comportamento para você viver.

adult-backlit-beach-1000445-844x475

A Bíblia nos ensina que toda esta correria será inútil e não lhe trará benefícios saudáveis, se você não estiver com Deus, na presença de Deus e se estas bênçãos não foram construídas em sua vida por Ele.

O salmista é claro: será inútil trabalhar na construção e será inútil a sentinela vigiar e será inútil levantar cedo e dormir tarde, se você estiver sem Deus em sua vida.

Você poderá até, eventualmente, ganhar muito dinheiro, mas não terá prazer em desfrutá-lo, ou, mesmo ter saúde para isto. Você poderá construir uma bela casa, mas não terá seus familiares, junto com você, para se divertirem juntos.

Colocamos metas ilusórias diante de nós, pensando que quando atingirmos aquele objetivo pretendido, então, seremos felizes.

Qual é o seu ídolo?

Quais suas motivações que o fazem correr em busca da tão sonhada felicidade?

Talvez uma bela carreira profissional desperte o significado para sua vida, ou, conquistar muitos bens, ganhar muito dinheiro, ou se realizar encontrando a “pessoa ideal” para viver ao seu lado, ou uma combinação destas motivações.

Não podemos depositar nosso viver diário em falsos ídolos.

Não podemos viver a nossa vida correndo atrás do vento.

Sem Deus, a vida não tem sentido, sua existência não tem sentido.

É comum vermos postagens na internet que nos incentivam a “vivermos com simplicidade, ou mesmo valorizarmos as coisas mais simples de um passado, sem muitos recursos e tecnologia.

21-paisagem

Nesta linha de pensamento da busca pela simplicidade da vida, fomos criados por Deus para vivermos para Sua Glória.

Tudo o que fizermos nesta existência, sem buscarmos Deus, não nos trará alegria e felicidade plena.

Poderemos até conquistar pequenos momentos de falsas alegrias, em prazeres desta vida, mas quando o efeito da “festa” acabar, voltaremos para nossa dura realidade, e aí, viveremos num ciclo contínuo de correria e busca por algo, ou por alguém, que possa satisfazer nosso vazio interior.

Somente entregando sua vida para Jesus Cristo, crendo que ele morreu por você, mas ressuscitou e está vivo, seguindo seus passos nesta existência, você poderá desfrutar de uma “nova vida, uma vida que reflita a Glória de Deus, uma vida de projetos, esperança e propósitos.

Entregue seu coração para Deus. Viva na comunhão diária de Sua Presença.

Que você possa dar passos em sua vida na presença de Deus.

passoscomdeus

Com Deus, você poderá correr, lutar, trabalhar muito, mas o sentido correto você já compreendeu: você estará vivendo para a Glória de Deus, e com Deus, você será feliz, terá paz em seu coração, desfrutará das bençãos conquistadas junto com Ele.

Viva a sua vida para a Glória de Deus!

Pr. Luiz Francisco Contri

2 Comentários

    • Luiz Contri (Autor)

      Obrigado Regina pelo comentário. Precisamos viver esta vida na comunhão e dependência de Deus.

Adicionar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *