Culto todos os domingos às 19:30h.
Rua Vital, Nr 316, Quinta dos Vinhedos, Bragança Paulista, SP
kids-knocking-on-doors

#palavrasnocaminho-Série Especial Oração-O pedido

O PEDIDO

 “Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta.
Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.”
Mateus 7:7,8

Jesus demonstrou em seu ministério terreno a importância da oração e sempre que possível se afastava para lugares solitários e orava, conforme o texto do evangelho de Lucas 5:15-16, nos mostra: “Todavia, as notícias a respeito dele se espalhavam ainda mais, de forma que multidões vinham para ouvi-lo e para serem curadas de suas doenças. Mas Jesus retirava-se para lugares solitários, e orava.”

Três verbos se destacam no texto do evangelho de Mateus acima: pedir, buscar e bater. Estão conjugados no tempo presente no texto (peçam, busquem e batam).

Jesus tranquiliza o nosso coração, a nossa vida, tira o nosso medo, reduz a nossa ansiedade, nos dá a sua paz, quando nos diz que: “quem pede irá receber, quem busca irá achar, quem bate a porta será aberta”.

Devemos orar sempre, nos momentos alegres, em que estamos bem e, aparentemente, sem nenhum problema mais complicado para resolver, como também nos momentos difíceis de enfrentamento de lutas e problemas que nos afligem. Deus estará sempre pronto para ouvir nossas orações e nos responder. Neste relacionamento de comunhão com Deus, a oração estará sempre disponível para nos aproximar do Criador e interagirmos com Ele, através de Jesus Cristo.

A ênfase de Jesus Cristo ao nos dizer de forma imperativa:- peçam, busquem e batam nos remete à certeza que a oração na vida de seus discípulos não é algo opcional, ou que possamos realizar “de vez em quando”, e, muitos infelizmente só se lembrarão de Deus, em momentos de dificuldade.

Oração é falar com Deus. Oração é comunhão diária, presente e contínua com o Criador. Devemos insistir com Deus em nossas orações. Não podemos desistir dos nossos pedidos, bem como, das pessoas por quem intercedemos, daqueles para quem dirigimos os nossos pedidos para os céus.

Porém, temos que pedir, buscar e bater na porta certa e a porta, o caminho, o acesso, o elo com Deus, fazemos única e exclusivamente, pelo único mediador que Deus nos deixou para esta finalidade, Jesus Cristo, conforme o texto de Timóteo nos ensina em 1 Timóteo 2:1-6:

“Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ação de graças por todos os homens;pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade. Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador,
que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.
Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus,
o qual se entregou a si mesmo como resgate por todos. Esse foi o testemunho dado em seu próprio tempo.”

kids-knocking-on-doors

No evangelho de João, Jesus também nos ensina a pedirmos em seu nome, conforme João 16:23-24:  “Naquele dia vocês não me perguntarão mais nada. Eu lhes asseguro que meu Pai lhes dará tudo o que pedirem em meu nome. Até agora vocês não pediram nada em meu nome. Peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa.”

Jesus nos incentiva a pedirmos algo para Deus, dizendo: “peçam e receberão para que a alegria nossa possa ser completa.

O texto do evangelho de Mateus capítulo 7, versículos 7 a 8, Jesus Cristo nos traz um ensinamento precioso com relação aos nossos pedidos de oração. Importante, é entendermos que temos que detalhar nossos pedidos, colocá-los de forma clara para Deus, como se estivéssemos pedindo algo para alguém aqui na Terra.

Certamente, Deus já nos conhece, sabe do que precisamos, porém, torna-se importante em nosso relacionamento com o Criador, apresentarmos nossos pedidos, nos comunicarmos com Deus, para que possamos à medida que pedidos são feitos e os problemas são resolvidos da forma como desejávamos ou não, possamos saber que Deus está resolvendo, cuidando de nós, nos dando uma direção a seguir, conduzindo para a melhor solução para aquilo que apresentamos para Ele, dizendo “sim“, “não“, “espera um pouco“, “te ajudarei de uma forma que você não espera, por outro caminho, outra resposta“, dentre algumas possibilidades de respostas de Deus para nós.

Youth group holding hands and praying

Os nossos pedidos devem ter um conteúdo adequado.  Para que nossos pedidos possam ser atendidos por Deus: precisamos pedir algo que esteja de acordo com a Bíblia, com os ensinamentos da Palavra de Deus, de conformidade com a vontade Soberana do Criador. Vamos analisar a orientação bíblica do apóstolo João, em 1 João 5:14: “Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve.”

O importante é que quando oramos estamos em contato e comunhão com Deus, o nosso coração se acalma, a nossa mente pode trabalhar em paz, porque sabemos que não estamos sozinhos naquilo que pedimos para Deus nos socorrer, nos ajudar, nos apoiar.

gracadedeusnatal

Reflita: Vamos orar, vamos buscar a Deus através do acesso que Ele nos proporcionou por intermédio de Jesus Cristo, crendo pela fé em suas promessas, pedindo por pessoas, situações, conhecendo a vontade de Deus na Bíblia, solicitando ajuda segundo a Soberana Vontade de Deus. Que Deus nos ajude a superarmos momentos difíceis através da oração. Que Deus nos ajude a vivermos em comunhão com Ele, através da oração. Que Deus nos ajude a reconhecermos com gratidão às suas respostas, aquilo que Ele já fez por nós.

Pr. Luiz Francisco Contri

Um comentário

Adicionar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *