Culto todos os domingos às 19:30h.
Rua Vital, Nr 316, Quinta dos Vinhedos, Bragança Paulista, SP
amigos

#palavrasnocaminho – A amizade

A AMIZADE

 “O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros como eu os amei.
Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos.
Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno.
Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.
Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome.”
João 15:12-16

 O evangelho de João, neste capítulo 15, registra o valor da verdadeira amizade sob a ótica de Jesus. O capítulo descreve uma árvore frutífera, a videira que plantada, cultivada, cuidada pelo agricultor poderá produzir lindos cachos de uva e alimentar o mundo. João apresenta Cristo como a videira verdadeira. Somos escolhidos por Deus para sermos enxertados nesta grande videira que Jesus representa, como planta escolhida por Deus. Quando cremos no sacrifício de Jesus por nós, passamos a ser participantes desta videira, e estaremos recebendo a preciosa seiva de Deus, pela vida e amor de Jesus Cristo que será manifestado para nós.

videira

 A Bíblia descreve que Israel era a videira plantada por Deus que não conseguiu produzir bons frutos em Jeremias 2:21: “Eu a plantei como uma videira seleta, de semente absolutamente pura. Como, então, contra mim você se tornou uma videira degenerada e selvagem?“. O apóstolo Paulo, no livro de Romanos, descreve que nós, que não somos israelitas, chamados de gentios, ou estrangeiros, somos os ramos que serão enxertados na videira quando crermos em Jesus Cristo, cumprindo o plano de Deus para a humanidade decaída. Nós que vivíamos em nosso pecado, longe do Criador, considerados por Deus como oliveira brava, podemos ser enxertados na videira verdadeira que é Cristo, e sermos participantes da Graça Divina em nosso favor, conforme descrito no livro de Romanos capítulo 11, versos 17 e 18: “Se alguns ramos foram cortados, e você, sendo oliveira brava, foi enxertado entre os outros e agora participa da seiva que vem da raiz da oliveira, não se glorie contra esses ramos. Se o fizer, saiba que não é você quem sustenta a raiz, mas a raiz a você.”

Quando cremos em Jesus, passaremos a viver a vida de Cristo através de nós. Ele é a videira verdadeira, e Deus Pai, o agricultor, nós que crermos em Jesus, somos os ramos desta videira. Estando em Cristo, estaremos em comunhão com Deus para todo o sempre. Seremos sustentados pela raiz da videira, seremos participantes das bênçãos de podermos depender do alimento espiritual, da seiva verdadeira que é Jesus e diariamente nos alimentará, nos ajudará na caminhada da vida a darmos frutos, a produzirmos frutos para a Glória de Deus.

2014-09-09-oracaosantacruz

 Para produzirmos frutos precisamos: 1-permanecer em Cristo (uma vida de oração, leitura da Bíblia, participarmos da comunhão com Deus e com os irmãos, irmãs em Cristo em uma Igreja Cristã que tenha a Bíblia como regra e prática da fé cristã, sendo discípulo, sendo seguidor dos ensinamentos de Jesus, de viver o modelo de vida de Cristo, através do nosso comportamento diário); 2-viver o amor de Cristo através de nós; 3-enfrentarmos as lutas e perseguições por defendermos os valores de Cristo; 4-sermos testemunhas de Jesus na prática diária do amor praticado, de podermos abençoar pessoas ao nosso redor com a presença de Cristo, sendo demonstrada pelo nosso viver diário.

amigos

Se olharmos para o mundo dos nossos dias, perceberemos claramente que o individualismo, as preocupações pela própria sobrevivência, a luta diária pelo trabalho, o consumismo exacerbado promoveram no coração do ser humano um estilo de vida voltado para si próprio, uma forma de viver de forma egoísta, vivendo, apenas, para os objetivos imediatos de sua própria família, e consequentemente, este estilo de luta voltado para objetivos individuais, acabaram afastando as pessoas umas das outras. Na metade do século XX, era comum as famílias, ainda se reunirem em finais de semana, um parente visitando o outro, existia um clima de união nas famílias, hoje, cada vez mais raro. Em algumas cidades do interior era comum as pessoas colocarem cadeiras no quintal de suas casas e ficarem conversando no final da tarde, ou mesmo, as pessoas se encontrarem para conversarem sobre os assuntos do dia, sobre as manchetes dos jornais impressos em papel.

sozinhos-em-um-domingo-em-familia-1-830x450

Pessoas em uma mesa, separadas umas das outras pelo celular que as leva a “conversarem virtualmente” com outras, quando poderiam usufruir do momento raro, de estarem próximas fisicamente umas das outras.

Com a correria do nosso mundo contemporâneo, com os avanços tecnológicos que permitiram “aproximar as pessoas” (de forma virtual, sem elas se encontrarem fisicamente, na maior parte das vezes) por um aparelho de celular, por um aplicativo de troca de mensagens, faz com que as pessoas acreditem que estejam próximas umas das outras, quando na realidade, não estão, e, em muitos casos, o amor já se esfriou, a verdadeira amizade, já não existe mais, como antigamente, e o calor humano de um bom abraço apertado, acaba sendo uma coisa rara em nosso tempo, tanto quanto, um bate papo amigável, uma conversa presencial entre parentes, bem como, entre amigos, já se torna algo inusitado para as novas gerações.

Cristo que nos chama de amigos, deseja que sejamos amigos uns dos outros, que amemos de verdade, que se preocupemos com os outros, não apenas virtualmente, remotamente, à distância, mas que cada dia mais, possamos estar presentes na vida de alguém, sendo bênção na vida das pessoas, sendo presente na vida de nossos parentes, de nossos amigos, de nossos vizinhos, daqueles que Deus permitir estarem em contato direto conosco. A amizade verdadeira, produzida pelo amor de Jesus Cristo, manifestado em nosso coração, produzirá frutos para a vida eterna, produzirá algo novo no coração daqueles que não conhecem a Jesus, como nós o conhecemos. Cristo deseja se manifestar para nossos amigos, para nossos contatos presenciais, através da vida Dele, do amor Dele que se manifestará através do nosso comportamento amoroso praticado, através do nosso desejo de fazer outras pessoas felizes, como Cristo nos fez felizes, como Cristo se manifestou a nós.

rodadeamigos

 Reflita: Deixe seu egoísmo de lado, pense em alguém que você possa se aproximar, possa fazer amizade, que você possa ser um amigo verdadeiro, manifestando Jesus Cristo na vida desta pessoa que você escolher. Este é o sentido pleno do evangelho de Jesus, de amarmos de verdade, alguém que possa receber o amor de Cristo, através da nossa vida cristã. Você será abençoado por esta nova amizade e a pessoa que receber o seu contato amigo, também será abençoada por você. Seja amigo de alguém, seja feliz, fazendo alguém feliz!

Pr. Luiz Francisco Contri

Um comentário

Adicionar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *